domingo, 31 de outubro de 2010

sangue, vômito, peitos e tripas em 3d

Esse tal cinema 3d já entrou - junto com Megan Fox - para o hall das coisas que não me fascinam. Acho indigno pagar mais caro para usar um óculos do Chico Xavier durante duas horas e ainda ter que devolvê-lo no final – sem falar que ele serve mais para não se ver as coisas borradas (= sem óculos) do que alguma coisa saltando da tela. Se eu quisesse ver algo saltando da tela, assistiria àquele vídeo macabro do Ringu e esperaria depois de 7 dias a Sadako em grande estilo. De qualquer forma, a minha 2º experiência no ramo 3d foi bem mais divertida que a estréia. Por ser o único filme com vagas no horário adentrei a sessão de "Piranha 3D" (2010), do nosso jovem amigo francês Alexandre Aja (recomendo "Viagem Maldita" e "Alta Tensão").



Todo mundo que não nasceu ontem sabe que há tempos bichos violentos tocam o terror no cinema. Só no quesito ameaça aquática são tubarões, monstros marinhos, piranhas, polvos, crocodilos...sobrou até para a Orca virar um golfinho maldito assassino. Além de uma homenagem a esses filmes, trazendo inclusive atores dasantiga como Richard Dreyfuss e Christopher Lloyd, “Piranha” resgata o terror causado pelo esquecido peixe do título. E antes que você me venha com a piadinha do tipo “Ah, se eu quisesse ver Piranha em 3D, iria ao puteiro! Uaca, uaca, uaca!”, saiba que Alexandre Aja pensou o mesmo e convidou Gianna Michaels e Riley Steele para o elenco (mas as boas atuações delas você encontrará no PornHub ou Xvideo mais próximo).


No filme, um grande lago é a maior atração da cidade. Um abalo sísmico abre uma fenda liberando piranhas pré-históricas (as originais) perto do grande evento turístico-comercial: uma festa que reúne a juventude transviada do momento, com muitas drogas, seios à mostra, música ruim e pau no cuzisses gratuitas, o de sempre. O fato é que em 15 minutos de filme, já temos uma vontade imensa de que o cardume faça sua parte e ajude no controle populacional da terra. O que acontecerá com maestria e absurdez em cenas hilárias com muito sangue, vômito e tripas em 3d. No meio disso temos o jovem Jake, que todo verão tem que ficar em casa cuidando dos irmãos mais novos, mas desta vez está empolgado como guia para uma equipe de filmes pornográficos. Ele é o herói que elegemos contra as piranhas...porque essas cretinas começam a comer alguém antes mesmo dos atores, minguando o plano do rapaz se envolver em alguma sacanagem certa e iminente.


Final da sessão, da poltrona de trás ouço: “Hahaha, valeu cada centavo!”. E eu não pude fazer outra coisa a não ser concordar com o cara. Eu me diverti litros com esta obra! Terem pagado meu ingresso e o grande nº de garotas de biquíni não tiveram nada a ver com isso. Um filme para quem curte um pânico generalizado e já está puto com os animais muito loucos da sessão da tarde.




"É, eu acho que agora já podemos escrever o memorando pedindo a interdição do lago."

3 comentários:

Andressa disse...

Ahahaha eu não fui ver esse imaginei que seria mais um da serie, orca, crocodilo, tubarão etc. Agora espero pra ver seus comentarios sobre atividade paranormal 2 eheehehe
Grande beijo

matheus aguilar disse...

pra que roteiro? PRA QUE?

Marcio Melo disse...

Realmente as mortes são bem tensas. O clima é mesmo trash mas divertido.