domingo, 24 de setembro de 2006

Picaretagem Polêmica

Sobre a história do vídeo da Cicarelli, recebo de presente esta tira da “vernácula atômica”, Tamine Maklouf. O legal é que nela eu só não gostei do vídeo porque não aparece a xoxota da Cicarelli! Hahaha. Que baixaria, este blog já foi um lugar melhor para se visitar... Em breve colocarei garotas besuntadas com mel por aqui.

O que ninguém entendeu é que a única coisa polêmica do vídeo da modelo – “além de mostrar um casal fazendo o que todo mundo faz e gosta” – é a prática do sexo em água salgada onde crianças fazem toda a sorte de necessidades fisiológicas. Eita.

Já sabe, clica em cima que aumenta.

Agora deixo vocês com Street Magic - com Blonathan Pars.

quinta-feira, 21 de setembro de 2006

Da série: “O que me importa?” – VÍDEO DA CICARELLI

Olha, eu não posso dizer se isso é um fenômeno mundial, quando começou, se acontece com grande propriedade e importância nas Ilhas Galápagos tanto quanto no Brasil...só sei que estes grandes episódios polêmicos da história da humanidade já bateram na minha tolerância.

O TEXTO ABAIXO CONTÉM 20 PALAVRÕES OU EXPRESSÕES DE BAIXO CALÃO (EM CAIXA ALTA) DE ACORDO COM AS NORMAS E COSTUMES DA SOCIEDADE HIPÓCRITA VIGENTE

Não sei se foi ontem, ou anteontem, anteontonte, hoje mesmo, ou todos os dias, mas era mais fácil encontrar o evangelho escrito pela Maria Madalena que um canal da minha TV (sem cabo) que não estivesse falando do vídeo polemissíssimo da Cicarelli.

Eu tinha decidido mandar tomar no CU, sem mais nem menos, a primeira pessoa que me perguntasse sobre ele, mas enfim, não costumo xingar minha mãe – que leu isso em mais um jornal de MERDA.

Decidi também que não veria esta PORRA em hipótese alguma, pois já estou cansado destas paris hiltonices e voyerismo virtual desenfreado – e olha que eu cresci assistindo às aventuras de John Stagliano (Buttman) e sua trupe pelo mundo afora. Acontece que a internet, na sua rapidez em propagar besteiras e assuntos irrelevantes acabou me derrotando: 12 em cada 10 sites que eu entrava continha alguma coisa sobre a história e coisa e tal. O vídeo que eu vi foi praticamente um pop-up que surgiu na minha tela já com o play ligado.

Definitivamente eu não entendo, e não sei se isso acontece de forma mais aguda em nosso país, o significado da “polêmica” contida em diversos assuntos propagados nos meios de comunicação... e que os irmãos Galagher se FODAM antes que eu me esqueça! - este palavrão só está aqui porque o texto estava tempo demais sem palavrão algum. Os Galagher estão por serem uns PUTOS mesmo.

É desnecessário eu colocar aqui o link deste vídeo chocante, já que você também já deve ter visto e ficou aliviado de não estar no tempo da conexão a cavalo, quando teria esperado uma hora e meia para abrir o vídeo de uma apresentadora da MTV à milanesa sendo traçada em banho maria e cuja imagem mais visível e marcante é dela amassando o CACETE do namorado.

O namorado, esse tal de Malzonni (não perderei tempo procurando a grafia correta no google), está no olho polêmico do furacão polemizântico da polêmica porque simplesmente ficou de PAU DURO na rua (na praia). PORRA, desde que eu me entendo por gente, não há nada de polêmico em se ficar de PÊNIS ereto na rua, até mesmo porque isso deve acontecer comigo todo dia – e quem foi o PUTO que inventou essa expressão “desde que eu me entendo por gente”? Deve ter sido algum FILHO DA PUTA, ô expressãozinha mais nojenta!.

Vamos lá, se você encontrasse um vídeo meu na net, seria mais mais ou menos assim:

CENAS POLÊMICAS DE UM GRUNGE SE MASTURBANDO SOZINHO NA PRAIA, CLIQUE NA IMAGEM E VEJA AGORA:

Diga a verdade, não sabemos quem é o pior da história. Se é o grunge batendo uma BRONHA sozinho na praia; Se é o VIADO que filmou tudo ou se é o você, seu SACRIPANTA, que clicou no link para ver a cena (diga que você não clicou!). Esse meu vídeo teria 0 visitas no You Tube.

Vamos falar sério agora, a mulher qué FUDÊ e faz isso dentro d’água numa praia e não quer que ninguém veja? Ora, vai se FUDÊ de novo, mermão! (literalmente). E vai saber se ela não queria realmente que ninguém visse – por que ela foi pra Espanha então, porque não veio aqui na praia de Outeiro mesmo? Sem falar nesse FUDIDO com a câmera. Pra mim um cara desse tem que ser currado, com tripla penetração anal, golden shower e facial humiliation! Ora vá filmar a FODA dos outros na CASA DO CARALHO!


--- COTA DE PALAVRÕES ESGOTADA ---

Bem, este foi mais um grande episódio polêmico da história da humanidade que a imprensa se empenhou em divulgar. Aqui, contado por alguém que está perdendo a temperança e que já tem vergonha de dizer que se formou em jornalismo.

Aquele abraço em todos os amigos da imprensa e vão se FUDER (nossa, ainda me restara um).

Nota: Sinceramente, este texto foi bem mais polêmico que o vídeo da Cicarelli.

------------------- Extra: Alguém tinha que dizer --------------------

O vídeo abaixo não tem nada a ver com Los Hermanos. Pra mim eles são uma banda como Legião Urbana, têm músicas que acho bacana e outras não, e sofrem do mesmo mal: possuem fãs xiitas.

A questão é sobre o que Amarante fala para o carinha de microfone na mão. Afinal, uma hora ou outra, alguém tinha que dizer isso...

sábado, 16 de setembro de 2006

Manual prático sexual para pessoas desinteressantes e nem um pouco descoladas. Capítulo 17:





Uma canção: "Hey"(Pixies)

quarta-feira, 6 de setembro de 2006

Auto Ajuda for life

Não tem jeito, descobri que as pessoas realmente lêem livros de auto-ajuda. Parece que todo mundo prefere ter alguém lhe dizendo o que fazer ao invés de tomar decisões sozinho.

Eu não gosto do gênero por causa da certeza incontestável que o autor descreve como agir em determinada situação e do conseqüente resultado incontestável desta ação (de você ter agido conforme ele ordenou) – não deixando espaço para margens de erros ou variações. Claro, tudo baseado em supostas experiências que ele teve ou naquelas páginas de algum livro de psicologia que ele folheou um dia sem querer quando deu pane em sua tv a cabo de 50 polegadas.

Ora vamos, quem estou tentando enganar? As pessoas que realmente lêem livros de auto-ajuda não entenderam uma única palavra do parágrafo acima.

Desde o "Quem mexeu no meu queijo" venho pensando em entrar para o ramo. Afinal, já que todos lêem, tal livro cumpre seu objetivo de auto-ajudar o autor.

Talvez eu crie um livro de auto-ajuda todo em quadrinhos, assim abarco dois mercados consumidores: os que gostam de livros de auto-ajuda e os que gostam de quadrinhos. Não sei ainda muito bem o que posso explorar na área, de repente um "Manual prático sexual para pessoas desinteressantes e nem um pouco descoladas". Aqui está um dos capítulos:




------------------- Extra: MEDO -------------------

De uns tempos pra cá, graças ao furor que algumas obras como Old Boy (Park Chan-wook) causaram no cinema internacional, alguns filmes asiáticos estão sendo lançados no Brasil. Nessa leva veio o terror psicológico balacobático sul coreano “A Tale of two sisters”, de Ji Woon Kim. Ele está por estas bandas com o inacreditável nome de “MEDO” (vai ver que ficaram com tanto que não conseguiram pensar em outro). Só te digo...não perda! Pelo menos assista antes de estrear a versão americana das duas irmãs.