sexta-feira, 25 de setembro de 2009

#140 trechos de filmes no twitter [16 a 20]

Para quem se interessa sobre a história de postagens envolvendo filmes, há um rapaz desenhando 270 títulos, um por dia. Dê uma olhada: http://andrevalente.wordpress.com/ . Por aqui continuamos com a programação de 140 trechos de filmes no twitter.

Notas: 1) Coloco no blog 5 trechos por post. 2) Colocarei só trechos de filmes que eu vi. 3) Os filmes não precisam ser bons ou conhecidos. 4) Às vezes o trecho que considero(lembro) é maior que o limite permitido, então, a parte que saiu no twitter vai estar em azul negrito aqui. 5) Os trechos não precisam ser perfeitos. Pode ter variações, por eu ter visto legendado, dublado ou minha memória falhar. Mas que a idéia confira. 6) Tentarei colocar vídeos dos filmes (ou imagem, cartaz) se possível do trecho em questão (o que é difícil), ou trailer, ou outra cena, o que encontrar. 7)
Se der, eu explico o motivo da escolha e representatividade do trecho. É isso.

A pedras do bingo de 16 a 20


[16/140] “Abra sua mente, Quaid! Abra sua mente, abra sua mente...”
O Vingador do Futuro / Total Recall (1990), de Paul Verhoeven.

Arnoldão no auge, visitando o planeta marte e se aliando a uma facção de rebeldes alienígenas. Não lembro de muita coisa, mas o filme é recheado de cenas bizarras: mulher de três seios, o mocinho e uma cabroxa agonizando loucamente por entrar em contato com a atmosfera do planeta vermelho... e quando aparece o Kuato – este sinistro simbionte, parasita, siamês,vai saber... que dá uns conselhos para Quaid se tornar o governador da Califórnia. Em 0:51.


Clique nesses bonitos e veja o trecho no tubo!


[17/140] “Não podemos ser honestos, seu louco! Estamos no ramo da publicidade!". Muito Doidos / Crazy People (1990), de Tony Bill e Barry L. Young

Dudley Moore é mandado para um manicômio por criar anúncios publicitários parecidos com os que eu pensaria se fosse um publicitário. Vi este filme uma única vez, e era bem criança. Lembro que os loucos jogavam volley sem bola e um deles acreditava que era Jesus Cristo. Nunca esqueci da cena em que esse doido encontra um cara inválido das pernas, coloca a mão sobre a cabeça dele e diz: “Levante e ande, meu filho” – e vai embora. O cara se levanta... para se esborrachar no chão, me provocando uma das primeiras crises de riso diante da tv. Não achei o trecho, mas além dos próprios anúncios, tem essa boa dica dos publicitários em 1:18.



[18/140] “Meu nome é Maximus Decimus Meridius. Comandante das tropas do Norte. ... Pai de um filho assassinado. Marido de uma esposa assassinada. E eu terei minha vingança. Nesta vida...ou na próxima". --> Gladiador (2000), de Ridley Scott

Era aula de redação e o professor estava bastante empolgado por ter visto a história de Maximus Decimus Meridius! Pareceu-me que na sala apenas eu não tinha assistido. O legal do Gladiador é que temos duas versões – o filme normal e o filme que você assiste acompanhado da lista com os erros existentes: técnicos, históricos, matemáticos, físicos...têm mais erros absurdos que uma prova de vestibular. O filme ainda ganhou o prêmio máximo do Oscar e tem trechos usados em vídeos motivacionais e de gestão empresarial – ou seja, fouda-se! No trecho abaixo, Russell Crowe sai do armário em 1:50.



[19/140]"Sabe aqueles mutantes perigosos que você ouviu falar nos jornais? Eu sou o pior deles!" --> X-Men 2 (2003), de Bryan Singer.

Wolverine leva um balaço na testa de um policial afoito. Então, Pyro resolve tacar fogo geral nos tiras por esta falta de preparo profissional – imagina o que ele não faria com a polícia do Brasil? Todos teriam virado churrasco se não fosse a intervenção da Vampira, que dá um suga no moleque. A cena? Só encontrei editada e com uma trilha do Papa Roach de fundo. Ah, então eu vou por o diálogo com o Magneto mesmo, para ilustrar.



[20/140]"Vi certas coisas... que sua gente não acreditaria. Naves de ataque ardendo no largo de Orion. Vi raios C, cintilando na escuridão junto ao portão de Tanhäusen. Todos esses momentos se perderão no tempo...como lágrimas...na chuva. Hora de morrer." ---> O Caçador de Andróides / Blade Runner (1982), de Ridley Scott.

“Durante o filme, o agente Deckard (...)mata um replicante ali, outro acolá, e acaba encontrando Roy Batty, o personagem mais fascinante do filme. Ele é o líder dos replicantes, um ser angustiado pelas questões existenciais, ele é mais humano que qualquer homem verdadeiro de nossa época. Como se tomado pela loucura de Victor Frankenstein ao perder a mãe, só que com uma infinita calma, ele só queria a fórmula do tempo, mais tempo para viver. E é justamente o tempo que não existe, ou está passando cada vez mais rápido. Nenhum sujeito do filme está mais perdido que Roy Batty (...) ele é a figura viva de que o tempo sempre vence o homem...e o andróide, mais ainda.” Tem mais aqui.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Buddy Cosplay Poke

E mais um projeto inútil e irrentável ganha vida. Grande inauguração hoje --- > http://badipoque.blogspot.com , com já 4 aperitivos. Por ora, é só.


nota: Feliz Aniversário, Heloisa. :D


quarta-feira, 23 de setembro de 2009

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

namorado príncipe



Essa já apareceu num dos banners aleatórios lá em cima. Para mim, a melhor das sacadas rápidas e buddypokeanas até agora, uma epifania de Anderson Gonzo - mais uma apenas para iniciados.

Namor - O prícipe Submarino
Clique no rapaz, se você for muito novo ou não sabe das coisas

sábado, 19 de setembro de 2009

Comic Strip Machine 2 - O Retorno.

Há um mês a convocação foi feita. Hoje retorno para a vernissage das tiras feitas no http://www.wittycomics.com/ por comparsas selecionados. Alguns foram pegos de surpresa, não se sentiam preparados para o feito, outros foram de uma naturalidade contumaz. O resultado segue abaixo.


1) Anderson Araujo --> http://bebadogonzo.blogspot.com/


2)Loro da Doca --> http://lorotasdadoca.blogspot.com/


3)Helem Ribeiro --> http://twitter.com/hell_ribeiro



4)Doda --> http://bloda.wordpress.com/



5)Lucas Damasceno --> http://maseufujo.blogspot.com/


6) Flauberta Gogóia - http://cafeinaazul.blogspot.com/



7)Erika Pinhosol <--- sem virtualidades. alguém sensata.


Hahahaha. Pra quem não entendeu esta última, veja isso.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

#140 trechos de filme do twitter [11 a 15]

E lá vamos nós...

Notas: 1) Coloco no blog 5 trechos por post. 2) Colocarei só trechos de filmes que eu vi. 3) Os filmes não precisam ser bons ou conhecidos. 4) Às vezes o trecho que considero(lembro) é maior que o limite permitido, então, a parte que saiu no twitter vai estar em azul negrito aqui. 5) Os trechos não precisam ser perfeitos. Pode ter variações, por eu ter visto legendado, dublado ou minha memória falhar. Mas que a idéia confira. 6) Tentarei colocar vídeos dos filmes (ou imagem, cartaz) se possível do trecho em questão (o que é difícil), ou trailer, ou outra cena, o que encontrar. 7)
Se der, eu explico o motivo da escolha e representatividade do trecho. É isso.

De 11 a 15 agora. Pega aí.

[11/140] "Eu não sabia que distribuíam anéis no holocausto!"
-
Se beber não case /The Hangover (2009) de Todd Phillips.


Reunir sua galera para ver no cinema “Se beber não case” é uma boa idéia nestes tempos de títulos que lembram comédias românticas erroneamente. Deu para ouvir nossas gargalhadas lá fora quando Allan (Zach Galiafianakis) soltou essa. Com um personagem que parece ser um misto de tudo ao mesmo tempo: doido, barbudo, besta, ingênuo, “genial”, gordo e etc...este ator-(stand-up comedian
) deve ter triplicado o número de seguidores depois do filme. Abaixo o trailer - contém o trecho.



[12/140]"-Você foi atingido, está sangrando! /- Não tenho tempo para sangrar!"
Predador, 1987, de John Mctiernan.


No meio do grupo de resgate do Schwarzenegger tinha esse rapaz do bigode, o Blain (Jesse Ventura). Sempre mascando tabaco e com armamento pesado para encarar sozinho um exército. Mermão, pense num sujeito escroto! Ironicamente ele é o primeiro em que o Predador resolve calibrar seu canhão laser.



[13/140]"- E agora, o que faremos? /- Morremos."
O Último Guerreiro das Estrelas (1984) de Nick Castle.


Imaginar que após zerar uma máquina de fliperama, um alienígena viesse do espaço lhe recrutar para lutar contra a Armada Kodã (quem?) já torna o enredo deste filme supimpa por demais – eu era um gamer
, ora. O trecho é do comandante inimigo, que tem uma escotilhazinha num dos olhos. Durante o filme essa escotilha aciona algumas vezes, até esta derradeira cena antológica na minha memória. Um vilão que sabe morrer com estilo.



[14/140]"É como se fosse um dedo apontado pra lua. Não se concentre no dedo ou então você perderá toda a glória celeste". Operação Dragão (Enter the Dragon,1973) de Robert Clouse.

Bruce Lee é o mestre e tem todo o direito de dizer frases filosóficas sem contestação alguma. Tem outra dele muito boa antes da luta contra o Ohara – que quebra um pedaço de madeira com um soco para se exibir. Lee olha calmamente para ele e diz “A madeira não revida”.
Mas todo esse diálogo com o discípulo (o moleque aí) é legal... ele faz a glória celeste ser algo como distribuição de sorvete grátis. Ninguém pode perder! Está lá em 1:12.



[15/140]”Sempre ouvi que vemos a vida inteira passar num segundo antes de morrermos. Primeiro...aquele segundo não é realmente um segundo. Ele é eterno como um oceano de tempo. Para mim, foi me ver deitado no acampamento de escoteiros olhando as estrelas cadentes...e as folhas douradas do bordo caindo na nossa rua...ou as mãos da minha avó e como a sua pele parecia um papel... e a primeira vez que vi o Firebird novinho do meu primo Tony. E Janie...e Janie. E Carolyn. Eu acho que deveria estar puto com o que me aconteceu. Mas é difícil ficar zangado quando há tanta beleza no mundo. Às vezes eu acho que estou vendo tudo de uma vez e é demais. Meu coração se enche como um balão prestes a estourar. E então, lembro de relaxar...e de tentar parar de apegar-me a isso. E então, tudo flui através de mim como chuva..e só posso sentir gratidão por todos os momentos da minha vida idiota. Vocês não têm idéia do que eu estou falando...mas não se preocupem. Um dia terão.” Beleza Americana (1999) de Sam Mendes.

Com uma vida atolada num casamento de merda, masturbar-se no chuveiro pela manhã era o melhor momento do dia para Lester (Kevin Spacey). Identificação total comigo naqueles tempos em que eu não tinha meninas querendo fazer sexo comigo a qualquer hora. Esses tempos se foram. Infelizmente agora dei para mentir a qualquer momento no meio de textos. No vídeo abaixo tem um spoiler dos grandes! Coloquei porque é indissociável e vale a lembrança para quem já viu o filme – aliás, só tem o peso depois de todo o filme. Se ainda não viu Beleza Americana
, aconselho não ver o vídeo e sim o filme. Enfim, faça o que quiser, não sei. Eu só sei que chorei. E até então, eu pensava que era o único que achava a pele das mãos da minha avó parecendo um papel...

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

diálogos 24 - "marsupial times"



Mais cartunistas diplomados (eu acho) :D

Chiquinha! -------> AQUI
Pedro Simões ------> AQUI
Pablo Carranza ------> AQUI

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

# 140 trechos de Filmes no Twitter [6 a 10]

Porque vocês sabem que projetos inúteis adiaram muitos suicídios. Então demos continuidade aos trechos de 140 filmes que me lembro, por alguma razão, e que está saindo 1 por dia no twitter (sabe-se lá até quando).

Notas: 1) Coloco no blog 5 trechos por post. 2) Colocarei só trechos de filmes que eu vi. 3) Os filmes não precisam ser bons ou conhecidos. 4) Às vezes o trecho que considero(lembro) é maior que o limite permitido, então, a parte que saiu no twitter vai estar em azul negrito aqui. 5) Os trechos não precisam ser perfeitos. Pode ter variações, por eu ter visto legendado, dublado ou minha memória falhar. Mas que a idéia confira. 6) Tentarei colocar vídeos dos filmes (ou imagem, cartaz) se possível do trecho em questão (o que é difícil), ou trailer, ou outra cena, o que encontrar. 7) Se der, eu explico o motivo da escolha e representatividade do trecho. É isso.

De 6 a 10 desta vez...


[6/140] "Por que chamei vocês pelo nome? Não os conheço! Chamo meu chefe de "senhor" há 7 anos, mas entro aqui, um desconhecido e chamo vocês de Rick e Sheila como numa reunião do AA. Não quero ser seu amigo. Só quero meu café da manhã.“Um dia de fúria” (Falling Down, 1993),de Joel Schumacher.

Um filme com este título não poderia começar melhor. A cena inicial é num engarramento debaixo de um sol de rachar. Depois Michael Douglas, que esqueceu de tomar seu remédio controlado, passa por vários lugares onde todos gostariam algum dia de tocar o terror: lojas de conveniência, points de gang, campo de golfe e um Mccdonalds da vida – de onde eu tirei esses momentos de reflexão, em 0:54.



[7/140] "-Bum!bum!bum! / - Onde está meu bebê? / - HehEHehHEheHE! / - O que é tão engraçado? / - É hora do café da manhã!" “Viagem Maldita”(The hills have eyes, 2006) de Alexandre Aja.

Daqueles remakes que dão gosto mesmo sem você ter visto o filme original (ou justamente por isso, vai saber?), este survival horror tem um dos melhores combates dos últimos tempos: Bukowski contra Pluto ( Surreal, não?). É claro que ele não deve ter ido para aquela categoria de “melhor cena de luta”, do Mtv Movie Awards. E o diálogo que precede a luta é tão ou mais perturbador que a própria. Trecho em 2:12.



[8/140]"Você é o próximo!"(Chong Li). “O grande Dragão Branco”(Bloodsport, 1988) de Newt Arnold.

Tem algum filme em que Bolo Yeung não seja vilão? Chong Li e seu sotaque carregado tem outra fala maneira também, antes da final com Frank Dux: “Você quebrou o meu recorde, agora eu vou quebrar você!”, muito macio este rapaz.



[9/140] "Eu sei que você está aí. Porque eu posso sentir o cheiro do seu miolo!" "A volta dos mortos vivos”,1985, de Dan O'Bannon.

Quando eu estava na quinta série, eu acho, foi o maior bafafá na escola sobre o filme no dia seguinte, após sua exibição noturna em tv aberta. O principal motivo foi uma garota punk desnuda que se esfregava no namorado, uma ode aos pequenos adeptos de Onã, naqueles tempos de difícil acesso a sacanagens. Outra razão, foi a importância que a sonora palavra “MIOLOS” ganhou depois daquilo. Acho que na dublagem subseqüente, os zumbis já queriam “cérebro”. Estragaram tudo. Porque todo mundo sabe que zumbi gosta mesmo é de MIÓLOS! O trecho está logo no início. Não assista ao vídeo inteiro, a menos que queira ver o final do filme.





[10/140] "Numa noite de outono, o discípulo acordou chorando. Então o mestre perguntou, “Você teve um pesadelo?”. “Não”, respondeu o discípulo. “Você teve um sonho triste?”. “Não...” - disse o discípulo - “... eu tive um sonho doce”. “Então, por que você está chorando tão tristemente?”. O discípulo respondeu calmamente, enquanto enxugava suas lágrimas... “Por que o sonho que eu tive, nunca poderá se realizar”. “O Gosto da Vingança”(Bittersweet Life, 2005), de Ji-Woon Kim.

Sabe aqueles filmes que você acha ducascalho e ninguém curtiu num raio de 20 km? Pois é, Bittersweet Life é a história do capanga que declara guerra à própria organização da qual fez parte. É sobre o uso do poder, da intolerância e de como as coisas podem ficar pior do que já estão. O trecho em questão aparece no final em off. Para evitar spoilers e porque eu só achei em coreano sem legenda (o que não adiantaria muito) eu escolhi um vídeo de outra parte, que mostra bem o espírito do “não mexa com quem está quieto”.



Aqui os trechos de [1 a 5]

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

# 140 trechos de Filmes no Twitter [1 a 5]

Depois de me despir dos preconceitos contra o Twitter, adentrei o espaço sem culpa. Não passa de mais um lugar onde todos estão indo - algo relevante para quem quiser divulgar algum trabalho, receber notícias, encher o saco ou o mais importante...gerar polêmicas inúteis e gratuitas. Depois que configuramos nosso espaço e aprendemos uns comandos básicos, surge a inevitável pergunta: E agora, o que faremos nesta porra?

Testar o seu poder de síntese durante 140 caracteres pode ser a primeira resposta. “140 trechos de filmes em até 140 caracteres” me pareceu uma boa idéia. É claro que não faço idéia se manterei esse ritmo de postar um por dia ou se lembrarei de trechos representativos (ou não) para mim de 140 filmes. Mas ao menos estou certo que já vi mais de 140. Eu nunca escrevi tanto o número 140 num parágrafo. Acho que ele deve terminar com 140.140.

Notas: 1) A cada cinco trechos, postarei aqui no blog. 2) Colocarei só trechos de filmes que eu vi. 3) Os filmes não precisam ser bons ou conhecidos. 4) Às vezes o trecho que considero(lembro) é maior que o limite permitido, então, a parte que saiu no twitter vai estar em azul negrito aqui. 5) Os trechos não precisam ser perfeitos. Pode ter variações, por eu ter visto legendado, dublado ou minha memória falhar. Mas que a idéia confira. 6) Tentarei colocar vídeos dos filmes (ou imagem, cartaz) se possível do trecho em questão (o que é difícil), ou trailer, ou outra cena, o que encontrar. 7) Se der, eu explico o motivo da escolha e representatividade do trecho. É isso.

Que os jogos comecem...

[1/140] “Só passa se cantar um Blues!” (Bluesman)
“Uma noite de Aventuras” (Adventures in Babysitting, de Chris Columbus -
1987).

Caramba, eu devo ser velho, porque eu lembro de ter visto este filme quando ele passou à noite ainda - antes de entrar na grade da Sessão da Tarde onde passaria umas 140 vezes por ano durante 140 anos. Tá bem, essa piada dos 140 já deu. E este trecho é emblemático. Só não conhece quem é muito novo ou não curte um Blues, ou os dois.



[2/140] “E no próximo programa, GATOS PELADOS!”(Peter Venkman).
Os Caça-Fantasmas 2”, Ivan Reitman(1989).

Um trecho totalmente da minha memória afetiva. Peter Venkman (Bil Murray) tinha um programa muito escroto na TV com causos bizarros e sobrenaturais, ou simplesmente estranhos. Ele mesmo odiava o programa e sempre lembro dessa parte dos Gatos Pelados. Virou até piada interna familiar – meu irmão e eu falamos o trecho nas situações mais absurdas. Ele está logo no início do vídeo abaixo.





[3/140] “Nunca vire as costas para um palhaço quando ele estiver falando com você” (Captain Spaulding).--- "Rejeitados pelo Diabo", de Rob Zombie(2005).

Foi então que no meio do processo, por puro acaso, Benett colocou este trecho no Twitter. Incorporei-o na hora à lista. Capitão Spaulding (Sid Haig) e toda a família Firefly são personagens visualmente e psicologicamente legais por demais para ficarem de fora. Devil’s Rejects, senhoras e senhores, um daqueles casos em que a seqüência é melhor que o primeiro filme.



[4/140] "...fui eu que residi em Caim. Fui eu que residi em Nero. Eu já residi em Judas. Eu já estive com Legião. Eu sou Belial. E eu sou Lúcifer, o diabo em carne" - - "O Exorcismo de Emily Rose", de Scott Derrickson (2005).

Trecho significativo o bastante, nem tanto por ser um dos pontos altos do filme, mas porque eu entrei no cinema umas duas horas da tarde, na sessão freqüentada pela garotada colegial que adora falar alto e fazer piadinhas. Estavam todos descontraídos, risinhos aqui e acolá... e de repente, não sei por que, um silêncio sepulcral pairou na sala quando Jennifer Carpenter mostrou a que veio, um ano antes de Dexter...




[5/140] "Ele não é um louco. É só um cara que nasceu na época errada, no lugar errado e do lado errado do rio. Com a habilidade de fazer tudo que deseja e descobrir...que nada lhe interessa." - - - "O Selvagem da Motocicleta" (Rumble Fish, de Francis Ford Coppola (1983)

Sempre quis ver este filme. Sempre ouvia falar do peixe beta, único elemento colorido durante toda a película em preto e branco. Numa dessas madrugadas regada a muito whisky e mulheres, continuei minha função de voyer em casa. Sentei no sofá, liguei a tv e lá estava a tela de abertura de “Rumble Fish”. Quase não acreditei que estava diante de uma das grandes obras de Francis Ford Coppola, incompreendida por muitos. Desde então eu sempre lembro deste belo trecho proferido por Dennis Hopper sobre o seu filho da motoca...num dos momentos em que eu não estava dormindo durante o filme.


quarta-feira, 2 de setembro de 2009