sexta-feira, 25 de setembro de 2009

#140 trechos de filmes no twitter [16 a 20]

Para quem se interessa sobre a história de postagens envolvendo filmes, há um rapaz desenhando 270 títulos, um por dia. Dê uma olhada: http://andrevalente.wordpress.com/ . Por aqui continuamos com a programação de 140 trechos de filmes no twitter.

Notas: 1) Coloco no blog 5 trechos por post. 2) Colocarei só trechos de filmes que eu vi. 3) Os filmes não precisam ser bons ou conhecidos. 4) Às vezes o trecho que considero(lembro) é maior que o limite permitido, então, a parte que saiu no twitter vai estar em azul negrito aqui. 5) Os trechos não precisam ser perfeitos. Pode ter variações, por eu ter visto legendado, dublado ou minha memória falhar. Mas que a idéia confira. 6) Tentarei colocar vídeos dos filmes (ou imagem, cartaz) se possível do trecho em questão (o que é difícil), ou trailer, ou outra cena, o que encontrar. 7)
Se der, eu explico o motivo da escolha e representatividade do trecho. É isso.

A pedras do bingo de 16 a 20


[16/140] “Abra sua mente, Quaid! Abra sua mente, abra sua mente...”
O Vingador do Futuro / Total Recall (1990), de Paul Verhoeven.

Arnoldão no auge, visitando o planeta marte e se aliando a uma facção de rebeldes alienígenas. Não lembro de muita coisa, mas o filme é recheado de cenas bizarras: mulher de três seios, o mocinho e uma cabroxa agonizando loucamente por entrar em contato com a atmosfera do planeta vermelho... e quando aparece o Kuato – este sinistro simbionte, parasita, siamês,vai saber... que dá uns conselhos para Quaid se tornar o governador da Califórnia. Em 0:51.


Clique nesses bonitos e veja o trecho no tubo!


[17/140] “Não podemos ser honestos, seu louco! Estamos no ramo da publicidade!". Muito Doidos / Crazy People (1990), de Tony Bill e Barry L. Young

Dudley Moore é mandado para um manicômio por criar anúncios publicitários parecidos com os que eu pensaria se fosse um publicitário. Vi este filme uma única vez, e era bem criança. Lembro que os loucos jogavam volley sem bola e um deles acreditava que era Jesus Cristo. Nunca esqueci da cena em que esse doido encontra um cara inválido das pernas, coloca a mão sobre a cabeça dele e diz: “Levante e ande, meu filho” – e vai embora. O cara se levanta... para se esborrachar no chão, me provocando uma das primeiras crises de riso diante da tv. Não achei o trecho, mas além dos próprios anúncios, tem essa boa dica dos publicitários em 1:18.



[18/140] “Meu nome é Maximus Decimus Meridius. Comandante das tropas do Norte. ... Pai de um filho assassinado. Marido de uma esposa assassinada. E eu terei minha vingança. Nesta vida...ou na próxima". --> Gladiador (2000), de Ridley Scott

Era aula de redação e o professor estava bastante empolgado por ter visto a história de Maximus Decimus Meridius! Pareceu-me que na sala apenas eu não tinha assistido. O legal do Gladiador é que temos duas versões – o filme normal e o filme que você assiste acompanhado da lista com os erros existentes: técnicos, históricos, matemáticos, físicos...têm mais erros absurdos que uma prova de vestibular. O filme ainda ganhou o prêmio máximo do Oscar e tem trechos usados em vídeos motivacionais e de gestão empresarial – ou seja, fouda-se! No trecho abaixo, Russell Crowe sai do armário em 1:50.



[19/140]"Sabe aqueles mutantes perigosos que você ouviu falar nos jornais? Eu sou o pior deles!" --> X-Men 2 (2003), de Bryan Singer.

Wolverine leva um balaço na testa de um policial afoito. Então, Pyro resolve tacar fogo geral nos tiras por esta falta de preparo profissional – imagina o que ele não faria com a polícia do Brasil? Todos teriam virado churrasco se não fosse a intervenção da Vampira, que dá um suga no moleque. A cena? Só encontrei editada e com uma trilha do Papa Roach de fundo. Ah, então eu vou por o diálogo com o Magneto mesmo, para ilustrar.



[20/140]"Vi certas coisas... que sua gente não acreditaria. Naves de ataque ardendo no largo de Orion. Vi raios C, cintilando na escuridão junto ao portão de Tanhäusen. Todos esses momentos se perderão no tempo...como lágrimas...na chuva. Hora de morrer." ---> O Caçador de Andróides / Blade Runner (1982), de Ridley Scott.

“Durante o filme, o agente Deckard (...)mata um replicante ali, outro acolá, e acaba encontrando Roy Batty, o personagem mais fascinante do filme. Ele é o líder dos replicantes, um ser angustiado pelas questões existenciais, ele é mais humano que qualquer homem verdadeiro de nossa época. Como se tomado pela loucura de Victor Frankenstein ao perder a mãe, só que com uma infinita calma, ele só queria a fórmula do tempo, mais tempo para viver. E é justamente o tempo que não existe, ou está passando cada vez mais rápido. Nenhum sujeito do filme está mais perdido que Roy Batty (...) ele é a figura viva de que o tempo sempre vence o homem...e o andróide, mais ainda.” Tem mais aqui.

4 comentários:

Nega disse...

hahahahaha

a do wolverine é muito boa!

Anónimo disse...

Rapaz, nunca vi o Blade Runner, mas de tanto tu falar desse trecho e vendo agora aqui, acabou virando um dos meus filmes preferidos.

É o tempo e todas as metáforas que o tempo nos traz, seja lá o que isso quer dizer.

Esfinge de Giz disse...

post 100%! 5 frases marcantes mesmo, principalmente 'gladiador' e 'o vingador do futuro'.

paulo nazareno disse...

Puxa, a mente já começou a me trair. No 17 o trecho do cara que pensa que é Jesus Cristo é de outro filme - "De médico e louco, todo mundo tem um pouco" (1989). Nunca esqueci do trecho, só errei o filme. eita pau. haha.

http://en.wikipedia.org/wiki/The_Dream_Team_(film)