segunda-feira, 16 de agosto de 2010

“Triângulo do Medo” (Triangle) 2009, de Christopher Smith.

Esses títulos em português são broxantes, diga lá?! Pessoalmente eu não sei se faria melhor com os nomes curtos dos filmes do Christopher Smith, como Severance (2006) e Creep (2004), que viraram respectivamente “Mutilados” e “Plataforma do Medo” por aqui, aliás um bom filme de terror a moda antiga. E por falar em medo, ficaram com tanto que Triangle teve o mesmo destino. Pra você que gosta de universos paralelos, fendas temporais e porraloquices no café da manhã, é a melhor pedida nesses tempos de títulos ruins para filmes realmente ruins.



A verdade é que não dá para falar pouco desse filme sem entregar algo. O que posso adiantar é que uma loira deprimida e mãe de um filho autista procura consolo em seu amigo, que mora num veleiro, no dia em que ele está saindo com outros amigos para se divertir e arejar as idéias. Há um certo desconforto entre todos porque a mulher chega meio estranha ao porto...e um casal leva uma amiga para ser um possível interesse romântico do morador do barco. Rápido teremos três casais a bordo e a possibilidade de muito sacanagem pela frente!

O swing em alto mar fica mais remoto quando uma súbita tempestade deixa todos à deriva! Quando procuram abrigo no único navio que passava por ali e o primeiro dos amigos aparecer ensangüentado tentado matar um outro, você vai perceber que está anulada qualquer tentativa de putaria - isso era uma coisa que passou apenas em sua cabeça desde o início, seu tarado!

Se você está se perdendo em adaptações de livros, HQ’s ou no oceano de remakes vagabundos de filmes de terror, vá atrás desse filme agora. Vai ser ótimo para dar uma respirada, e achar que ainda existem pessoas escrevendo histórias originais diretamente para o cinema. A parte engraçada é que alguns consideram Triangle um plágio do filme espanhol “Los Cronocrímenes” (2007) de Nacho Vigalondo. Na dúvida de qual assistir primeiro - apesar de ficar interessado em ver qualquer filme cujo diretor se chame "Nacho" - dei um desconto pra Chistopher Smith e seus bons filmes anteriores. Melissa George de shortinho não tem nada a ver com isso.


Vendo agora por esse ângulo...ter ficado à deriva até que não era uma má idéia!



SPOILER: Um aviso de Spoiler quer dizer que você deve continuar lendo apenas se já viu o filme, ou ainda, se você não viu mas gosta que lhe contem o final e outros detalhes, essas coisas que deixam as pessoas normais putas, sabe?

Se você entendeu o filme, meus parabéns, porque eu não entendi. Mas penso que ela viva o drama do personagem mitológico mencionado no filme (creio que seja Sísifo, e não Aeolos, sei lá). Reviver aquilo para sempre repetidas vezes é o castigo por ela ter sido uma pessoa ruim (descer o cacete no moleque é um indício), é a pedra que ela rola com esforço até o topo da montanha apenas para vê-la rolar novamente até o início. Li em algum lugar que quando ela adormece no barco, esquece de tudo (inclusive do filho morto e da motivação para voltar ao cruzeiro), o que permite continuar o ciclo.

20 comentários:

Link do Filme disse...

http://www.megaupload.com/?d=J3K3LYFR (RMVB.LEGENDADO)

Nega disse...

Bulhufas!!

foi o que eu entendi. Como se roteiros de filmes de terror fossem para ser entendidos.

paulo nazareno disse...

Pantufas! foi o que eu entendi. hahaha.

Acho que roteiros são para ser entendidos,já os filmes, nem sempre. O "terror" de um filme é a intenção. Eu gostei bastante deste.

=)

nota: Ainda sobre os textos de filmes. São apenas textos... não faço votos de impedir os filmes de serem vistos. Acho mais válido é a oportunidade de vê-los. Veja os que puder. haha.

Falous.

Anónimo disse...

NÃO ENTENDI PORRRRRRRRA NENHUMA!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Eu estou até agora tentando entender esse filme!!! Assistí hoje e fiquei "a ver navios"!!! No Filme eles falam que o nome do navio é Éolo(deus do vento), até aí tudo bem, ele fez com que o vento acabasse derrepente!!! E depois a tempestade, porém a história da pedra que tem que ser rolada até o alto da montanha e depois volta ao ponto de partida eternamente, não acontece com Éolo, mas sim com Sísifo! e Sísifo nem deus é... ele é um ser mitológico castigado pelos deuses, o que um tem haver com o outro??? bela pergunta... eu não entendí a relação!!! Será que ela foi castigada por Éolo assim como Sísifo??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Só se for!!! Agora porque ela exatamente todos cometem erros??? Quer saber parei, daqui a pouco não vou saber de mais nada!!! E cuidado com os ventos!!! rsrsrsrsrs

paulo nazareno disse...

Assistí hoje e fiquei a ver navios!!

Muito obrigado pelos comentários. Da próxima vez deixe seu nome.

SPOILER

Baseando-me no que escrevi em azul: sobre ser o castigo dela, como de Sísifo e ela esquecer de tudo quando adormece no veleiro, acho que o filme se fecha bem.

Mas eu não entendi mesmo essa história do Aeolos... uma explicação é que a personagem do filme que fala sobre isso não sabia do que estava falando. hahaha. Também não entendi como ela descobriu que matando todo mundo ela poderia voltar. Putz. Mas aí eu devo tá querendo demais.

bombom disse...

Eu assisti o filme hoje!
Bom, eu adoro filmes de terror e assisto muito!
Não sei se essa é exatamente a lógica do filme, mas acho que tem sentido.
O que eu entendi, foi que todos morreram na tempestade, exceto a "amiga", que eu não me lembro o nome, por isso ela não os acompanha no navio. A loira já havia morrido no acidente de carro com o filho quando embarcou no iate, ela estava em espírito com eles e foi "castigada" por ter maltratado o filho, criando a ilusão que poderia salva-lo, mas ela não sabia que estava morta. Então, aquilo tudo foi criado por ela mesma, devido a culpa que ela sentia. Eles morreram na tempestade com certeza, até porque seria impossível alguém sobreviver a uma tempestade daquelas em alto mar. A "amiga" pode ter sido a única sobrevivente. Essa é a única explicação que eu achei para ela não estar junto com eles.
A loura descobriu que poderia voltar se matasse todo mundo porque quando todos morriam a história voltava e ela poderia impedi-los de entrar no navio.
Enfim! Foi isso que eu entendi, não sei se ficou claro, mas espero que tenha ajudado alguém a entender melhor a lógica da história...rsrsrs

Beijosss!

Zik disse...

Ela descobre que poderia voltar matando todos quando ela vê uma versão dela mesma jogando o ultimo deles no mar, e o barco naufragado voltando.
Uma coisa que me chamou a atenção foi aquele taxista no fim, que disse ser um motorista qualquer. ELe diz que não adianta mais tentar salvar o filho dela. Para mim, acho que ele ou era a morte ou era um dos deuses que castigaram Sísifo, no caso, Jess. Mas mesmo assim ela continua tentando, porque pensa que alguma hora ela vai poder mudar o que aconteçe.

~Naty~ disse...

>> SPOILER
----
Ela vive sim o drama do personagem mitológico mencionado, mas não por maltratar o filho e tal. Na explicação, o personagem ENGANOU a MORTE, por isso teve de soltar e buscar a predra. No filme, a mulher morre no acidente de carro, e então aparece aquele MOTORISTA DE TÁXI que a levou para o local. Ele fez ela PROMETER que voltaria, mas ela o fez ? Não. Ou seja, o ENGANOU. Ao que tudo indica, na minha opinião, ele é a MORTE, fazendo ela reviver tudo aquilo por ter enganado-o. Tanto que ele diz que ela não pode salvar o filho, que deveria ser pra ela parar de tentar e apenas voltar.

sydineyvnb_rodrigues@hotmail.com disse...

bom o que eu entendi é simples td que falado tem sentido tbm..mais a principal moral da historia é que,ela pega o veleiro td vez que sae do taxi,pq só assim ela sabe que vae poder ver o filho dela de volta.

Anónimo disse...

Bombom disse tudo, é isso aí mesmo. Só pra constar: quando o taxista pergunta aonde ela quer ir, alí naquele momento ela tem conciência do navio (fantasma) que é a oportunidade dela voltar ao início e tentar salvar a vido do garoto. Quando ela está no taxi e adormece, alí ela esquece de tudo (do navio e tudo mais).

ramon disse...

Gostei de ambas as explicações,NATY e BOMBOM,faz muito mais sentido se juntar ambas...MAS,vcs estão esquecendo de um fator importante,quando ela sofre o acidente,ela fica com uma CICATRIZ no rosto,e uma das JESS q aparece no navio durante o repeteco TAMBEM(exageradoxD) possui uma cicatriz,entao,como explicam isso?

Thaís disse...

No barco falaram sobre enganar a morte, sobre uma promessa feita a ela e que não foi cumprida e a punição seria levar uma pedra montanha acima só para vê-la rolar ate embaixo outra vez. Quando Jess morre no acidente de carro, a morte vem busca-la e pergunta se ela vai voltar para o táxi e ela promete que sim mas não volta. Ela tentou enganar a morte, fazendo uma promessa e não cumprindo o que a leva a ter todo um trabalho que não vai dar em nada, como a questão da pedra. O que quero dizer é que talvez a questão do barco, dos amigos e tudo mais que vem depois seja apenas uma forma dela acabar chegando novamente ao acidente e encontrando com a morte e isso vai acontecer até que ela aceite que não tem jeito de salvar o filho. Enquanto isso ela vai reviver as coisas inutilmente.

Anónimo disse...

paulo nazareno, ela chega a conclusao de que matando td mundo pode iniciar um novo ciclo, pq é ai q eles entram no barco de novo, entendeu?

Luís disse...

Assisti o filme essa semana, e estava gostando muito. Tudo muito bem amarrado. O problema foi ter terminado com a explicação no "ar", que poucas pessoas captam de primeira. Um filme que termina no início, ou começa no fim, and again, and again, and again, ou só deus sabe! hHSUhahusHhsaHSUAHSha
Ela tenta matar todos pra impedir que eles entrem novamente no navio, quebrando assim, o ciclo sem fim! (Tá parei, HSAUhaHSuHusa)

Anónimo disse...

o que nao entendi foi. Se ela morreu no acidente d carro. Como e que ela aparece no barco. E se eles realmente morrem na tempestade. Significa que quando a loira tava no barco eles nao tinham morrido ainda. Entao como e que eles a vem la, se ela morreu. E porq a historia deles se junta no navio. Porq da mesma forma que ela fika revivendo tudo eles tbm ficam. Ou seja porq eles fazem parte do ciclo dela? Sendo que ela morreu antes? Nao entendi

Anónimo disse...

bom pessoal aqui ea renata. Acho que descobri uma explicação logica para este filme. Como todos sabem jess, nao era boa mãe. Praticamente ao seu filho derranha tinta azul. Jess perde o contrele eo mata. Entao jess em estado de choque, vai de encontro ao seus amigos. Para tenta esquece oq cometeu. Quando aparece a tempestade o engraçado é que ela termina justamente quando o barco vira. Em seguido aparece o navio aeolus que era o grande deus do ventos e pai de Sísifo. Que na verdade é um navio fantasma, isso explica o fato dele estar vazio ea estranha tempestade. Lá eles nunka conseguiram sair. Todos morreram lá. E assim como Aeolus pai de Sísilo, condenado a eternidade pelos deus a empurrar uma pedra montanha acima só para vê-la rolar para baixo de novo. Eles tbm são amaldiçoados, pois jess depois de morta descobri que matando todos ela se livraria e voltaria pouco antes de ter assassinado seu filho. Assim enganando a morte. Isso tbm explica o motivo dela matar a outra si na frente do filho. Ela tenta fugir com seu filho. Mas acaba morrendo com o filho no carro. E seu espirito aparece ao lado de um taxista muito estranho, que é a nada mais que a morte, e a avisa que nunka podera salva seu filho, que era para ela volta para o taxi e ir embora com ele dando fim ao ciclo. Mas ela volta oa barco enganando a morte de novo na esperança de salva seu filho, mas sempre quando dormi ela esquece tudo. E assim o ciclo nunka termina. Sobre heather ela não esta no navio pois ela sempre morri antes na tempestade.

Anónimo disse...

e verdade. E quando ela volta pro barco, descomprindo a promessa ao taxista de voltar. Ela abraça o greg pedindo desculpas antes de velejarem. Porq ela entrando naquele barco fará todos morrerem de novo, para uma nova tentativa de salva o filho. Mas toda vez que ela dorme no barco, ela se esquece de tudo e começa a ter djavú. Esse ciclo nunka acaba. Ótima lógica faz sentido.

Anónimo disse...

isso é um enigma oculto que a renata soube desvenda. E na verdade ela nunka vai consegui salva seu filho pois ele ja morto. E como vc disse ela matou em kasa. Por isso quando ela volta, ela mata a outra na frente do filho tentando livra-lo da morte. Mas na tentativa ele sempre morre no acidente

francis_davis08 disse...

SPOILER DO FILME: Aqui vai a minha teoria que é a correta! Hehehe: A Jess nada mais é do que uma alma penada. Todo o filme é um purgatório onde ela tem que sofrer por ter enganado a morte (taxista). Pois a alma dela não aceita seu caminho. Algumas cenas desse purgatório são semelhantes à vida real dela, como no acidente, onde ela e o filho morreram. O garoto era mto maltratado por ela. Depois da morte, foi mostrada a ela na forma de punição repetitiva, o quanto foi uma péssima mãe com seu filho autista.
A alma culpada de Jess não pode descansar em paz até que ela aceite seu erro e siga. Assim como na lenda de Sísifo citada no filme, o castigo dela no purgatório (semelhante a realidade) será repetir eternamente seu pecado, sempre achando que poderá salvar o filho, e sendo obrigada a matar como conseqüência disso. Mas o taxista disse não há nada que ela possa fazer. Coitadinha...