quarta-feira, 21 de agosto de 2013

mundo pós-apocalíptico para os coalas


Rapaz, o universo pós-apocalíptico que me deparei esta semana foi o de Oblivion (2013). No filme, a terra está lidando com aliens que explodiram a lua, desencadeando uma série de catástrofes naturais (forçadas) pelo planeta, dentre elas, o desaparecimento das árvores de eucalipto. Tom Cruise, que é um coala, está duplamente em apuros, num universo pós-apocalíptico e pós-eucalipto, já que ele só se alimenta disso.

Então, acompanhamos Tom correndo de um lado para outro em meio a explosões de robôs-bolotas e excelentes efeitos visuais. Como a grana estava sobrando a produção contratou o Morgan Freeman e o Jaime Lannister (não quero procurar o nome do ator no google) para aparecer em ¼ do filme falando um texto genérico.

Esta aventura do coala Tom me lembrou um filme do filho do David Bowie, do qual gostei muito (me refiro ao filme): Lunar (2009) e também de um outro filme que não vou dizer porque se você por acaso viu os dois, e não tiver problemas sócio cognitivos, irá juntar as peças e este parágrafo seria sem esforço um spoiler.

Se você acha que escrevi sobre Oblivion só para fazer o trocadilho de um coala vivendo num mundo pós-eucalipto, eu só digo pra você: Bingo! A propósito, um bom nome para um coala, caso compre um na feira da Pedreira (Belém – PA).

1 comentário:

Nega disse...

ei doido, NADA A VER ESSE FILME, NADA A VER.