segunda-feira, 5 de abril de 2010

"Um dia de cão" (1975), de Sidney Lumet

O ano era 1972. Uma época em que não existia Big Brother, You Tube ou derivados que pudessem alavancar uma carreira da noite para o dia. Em tempos de difícil exposição e maneiras de chamar atenção, eu acho que pegar vinte anos de cadeia por tentar assaltar um banco (que não tinha dinheiro) para pagar uma operação de mudança de sexo para o seu namorado faz de John Wojtowicz um cara que merece alguma consideração. E esse pessoal achando que é vidaloka metendo sem camisinha e colocando alargador de lóbulo na orelha.


Mas que dia de merda, heim?

5 comentários:

Tamine Maklouf disse...

Porra, esse filme é do caralho.
Quase nao acreditei na parte que o doido fala com o namorado no telefone. Era muito culhão pra um filme comercial americano!!

Tanto disse...

Adoro esse filme, e adorei o teu resumè! Mas ele não tinha uma mulher com tromba?

Kiara Guedes disse...

Ele é completamente peidado... e é tudo verdade! , por isso que gosto de vir aqui. rs

paulo nazareno disse...

Segundo o próprio assaltante, a esposa dele não era tão elefanta assim. Aliás, ele considera o filme apenas 30% verossímil dos acontecimentos daquele dia. Ele elogia bastante as atuações de Al Pacino (ele) e Chris Sarandon (o namorado)...disque ficaro igualzenhos, véi!

Gracias pelas visitas. Aquele abraço.

link do filme disse...

DOG DAY AFTERNOON (1975)
UM DIA DE CÃO
RMVB/ Legendado/ 406 MB

http://www.megaupload.com/?d=JJ2TPZO3