quarta-feira, 24 de março de 2010

parede



Quando criança, ele costumava escrever na parede da sala de aula. Fazia perguntas que misteriosamente estavam respondidas no dia seguinte. Não lembrava direito da parede mágica até o dia em que a moça mais bonita de uma festa, a menina que sentava na mesma cadeira de escola no turno da tarde, olhou em sua cara e disse “Ei, não eras tu, aquele que escrevia na parede?”. Finalmente estava solucionado um mistério de 15 anos. Eles se casaram e viveram felizes para sempre. Tudo bem, a última parte não é verdade, mas hoje eles se abraçam e simulam lutas com os polegares quando se encontram.

4 comentários:

Nega disse...

Apaixonado e brega.
Eu achei.

Pablo que persegue a Nega disse...

eu gostei.

andersonjor disse...

eu gostei. (2).

Ei, Nega, dá um tempo, mermão. hahahaha

Tanto disse...

eu gostei (3).