quarta-feira, 6 de setembro de 2006

Auto Ajuda for life

Não tem jeito, descobri que as pessoas realmente lêem livros de auto-ajuda. Parece que todo mundo prefere ter alguém lhe dizendo o que fazer ao invés de tomar decisões sozinho.

Eu não gosto do gênero por causa da certeza incontestável que o autor descreve como agir em determinada situação e do conseqüente resultado incontestável desta ação (de você ter agido conforme ele ordenou) – não deixando espaço para margens de erros ou variações. Claro, tudo baseado em supostas experiências que ele teve ou naquelas páginas de algum livro de psicologia que ele folheou um dia sem querer quando deu pane em sua tv a cabo de 50 polegadas.

Ora vamos, quem estou tentando enganar? As pessoas que realmente lêem livros de auto-ajuda não entenderam uma única palavra do parágrafo acima.

Desde o "Quem mexeu no meu queijo" venho pensando em entrar para o ramo. Afinal, já que todos lêem, tal livro cumpre seu objetivo de auto-ajudar o autor.

Talvez eu crie um livro de auto-ajuda todo em quadrinhos, assim abarco dois mercados consumidores: os que gostam de livros de auto-ajuda e os que gostam de quadrinhos. Não sei ainda muito bem o que posso explorar na área, de repente um "Manual prático sexual para pessoas desinteressantes e nem um pouco descoladas". Aqui está um dos capítulos:




------------------- Extra: MEDO -------------------

De uns tempos pra cá, graças ao furor que algumas obras como Old Boy (Park Chan-wook) causaram no cinema internacional, alguns filmes asiáticos estão sendo lançados no Brasil. Nessa leva veio o terror psicológico balacobático sul coreano “A Tale of two sisters”, de Ji Woon Kim. Ele está por estas bandas com o inacreditável nome de “MEDO” (vai ver que ficaram com tanto que não conseguiram pensar em outro). Só te digo...não perda! Pelo menos assista antes de estrear a versão americana das duas irmãs.

9 comentários:

utopiadaimagem disse...

eSSA COISA DE VERSÃO AMERICANA É UMA DROGA MESMO pAULO, e O PIOR É QUE OS PRODUTORES APROVAM O ROTEIRO DE FILMAGEM COM BASE NO PÚBLICO E NA BILHETERIA! eSSES CARAS DEVIAM USAR UM k.y. NA HORA DE AMACIAR OS NOSSOS TRASEIROS E FODER COM NOSSA PACIÊNCIA!

utopiadaimagem disse...

http://www.youtube.com/view_play_list?p=CC3FB3B81463FC50

Adriano Mello Costa disse...

Cara...
Auto ajuda é foda mesmo...outros temas:

1 - Como ser feio e pobre e ainda assim comer alguem
2 - Instruções para crescer mentindo sem que ninguem perceba
3 - Seja um puxa saco feliz

Abraços meu caro :))

Rafael Rosa disse...

depois de um trocadilho legal desses ela deveria liberar no seco mesmo...
hehehehe...

Anderson disse...

Sugestão de capitulo para o livro:

PARE DE SOFRER SOFRENDO!


E aí pode ter boas histórias sobre aquele casal sadomasoquista que salvou seu casamento na base da chicotada.

Laura disse...

complexo! =)
"a tale of two sisters" merece ser assistido por todos mesmo. e eu bem gostaria que essa versão viesse recheada de extras (eu sei que é só um sonho, mas eu bem gostaria).
beijinhos Paulo

Gustavo Daher disse...

Rapaz, a galera que coloca os nomes dos filmes no Brasil se supera cada vez mais.

utopiadaimagem disse...

Ao menos uma vez manifeste a sua indignação. VOTE NULO!

cesar |. miguel disse...

Percam, não percam.